Clube FII News News

Notícias para o investidor de fundos imobiliários

Conheça o Clube FII

Conheça o Clube FII

beta

ESTREIA CLUBE FII VISITA

No 1º programa, Luciane Miranda, repórter do Clube FII News, visita o imóvel URBIC SABIÁ, pertencente ao Fundo Imobiliário Rio Bravo Renda Residencial (RBRS11). Não deixe de assistir e se inscrever em nosso canal!

ESTREIA CLUBE FII VISITA. Não deixe de assistir e se inscrever em nosso canal!
Fundo de Fundos

RBFF11 (Rio Bravo Fundo de Fundos) comenta resultados

O Clube FII News conversou com exclusividade com a coordenadora de relações com investidores do fundo sobre o desempenho do FII em dezembro

Por Luciene Miranda
sexta-feira, 21 de janeiro de 2022 Atualizado

Os resultados de dezembro de 2021 do Fundo Imobiliário Rio Bravo Fundo de Fundos (RBFF11) foram divulgados na última quinta-feira (20) em um relatório gerencial que foi comentado com exclusividade para o Clube FII News pela coordenadora de relações com investidores da gestora Rio Bravo, Isabela Perez.

 

O FII distribuiu em janeiro R$ 0,47 por cota referente ao mês passado, o que equivale a um dividend yield de 0,82%. O valor pago como dividendo segue inalterado desde junho de 2021.

 

RBFF11 (Rio Bravo Fundo de Fundos) comenta resultados

 

A gestora Rio Bravo informou ainda que diversos fundos do portfólio ficaram abaixo do valor patrimonial. Os maiores descontos foram dos setores de lajes (-23,1%), residencial (-22,1%) e shopping (-10%).

 

Isabela Perez explicou que o mix de alocação do fundo tem alguns setores que estão rendendo melhor hoje, como os de CRIs, e compensam alguns fundos de escritório ou de shopping que ainda têm um rendimento mais depreciado por conta do ciclo de mercado e da recuperação pós-pandemia.

 

“O histórico de 2021 mostrou que essa fatia [de CRIs] tem crescido com as posições estratégicas buscando fundos com perfil de resiliência de longo prazo e esperamos que ocorra o mesmo em 2022 com uma recuperação dos setores imobiliários na carteira. Em um cenário de retomada do mercado, entendemos que a banda superior de distribuição do fundo seria de R$ 0,60 por cota e, em um cenário de estresse de mercado, a banda inferior seria de R$ 0,40 por cota”, afirmou.

 

Perez comentou que os descontos vistos nos FIIs em diversos setores, principalmente no segundo semestre, fizeram com que a gestão fizesse giros na carteira para posicionar o fundo e “capturar oportunidades de comprar bons ativos a bons preços e aproveitar a valorização no longo prazo”.

 

Atualmente, cerca de 69% do portfólio do fundo está alocado em fundos de tijolo e 29% nos setores de shopping e lajes corporativas.

 

Ainda segundo o relatório, o fundo encerrou dezembro com um desconto de 15,6% em relação à cota patrimonial.

 

“Todos os fundos de fundos que compõem o IFIX estão descontados, com o preço do secundário abaixo do patrimonial. Além da cota a mercado do RBFF estar descontada, o próprio valor patrimonial considera fundos bons e bastante depreciados. Por isso, falamos sobre a oportunidade de alocação em um cenário como esse. É como se o investidor estivesse comprando com o desconto um papel que já carrega um desconto na sua cotação", concluiu Perez.

 

 

 

 

 

 

 


mais notícias semelhantes
O Clube FII preza pela qualidade do conteúdo e verifica as informações publicadas, ressaltando que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.